Termômetro IoT para facilitar a gestão da qualidade no seu laticínio

Termômetro IoT para facilitar a gestão da qualidade no seu laticínio

O controle de temperatura, uma das exigências do PAC, pode ser automatizado no Autocontrole digital da Lacteus Desde 2020, os laticínios têm a opção de informatizarem seus autocontroles, com o aplicativo do PAC (Programa de Autocon – trole). Com a solução da Lacteus, controles e planilhas em papel podem ser substituídos por uma moderna plataforma/app, que garante a segurança e a integridade das informações. Apesar dessa simplificação, as exigências do PAC não mudaram. O que mudou – para melhor – foi a forma como tudo é coletado, regis – trado, monitorado, verificado e acessado. Como a transformação digital é o lema da Lacteus, o LACTEUS ERP conta com mais uma novidade em seu aplicativo de Autocontrole: o PAC pode ser integrado a um dispositivo de temperatura. Trata-se de um termômetro IoT (Internet das Coisas) configurado à rede wi-fi, que envia a temperatura para o sistema em intervalos regulares como, por exemplo, de cinco em cinco minutos. Dessa forma, o monitor não precisa ir até as câmaras frias várias vezes por dia para checar a temperatura. O monitoramento da temperatura no laticínio passa a ser digital e, com isso, automatiza o controle da temperatura den – tro do PAC. O conceito de IoT ajusta-se a essas necessidades e ganha cada vez mais relevância. O investimento em tecnolo – gias que controlem melhor a fabricação e a manutenção dos produtos reflete na qualidade. Nesse sentido, a IoT viabiliza a tomada de decisões inteligentes em tempo real, a diminuição da probabilidade de perda, a otimização dos processos e a lucratividade. E esses pontos interessam tanto aos laticínios grandes como aos pequenos e médios. O acesso aos dados, de forma remota, permite maior contro – le e agilidade, resultando em uma operação mais eficiente. O aplicativo de Autocontrole digital da Lacteus apresenta relató – rios e índices em tempo real, o que facilita a análise de dados. Também é possível realizar planos de ação, consultar medidas previamente configuradas e registrar o procedimento necessá – rio. As não conformidades, por exemplo, ganham destaque e geram alertas. “A vantagem do aplicativo é você conseguir reunir, de fato, todos esses registros e utilizar esses dados de forma a apri – morar seu sistema de gestão de qualidade, que é uma das grandes dificuldades que temos hoje”, explica Milana Dias, es – pecialista em Vigilância Sanitária e Qualidade de Alimentos e Higiene e Tecnologia de Produtos de Origem Animal, além de CEO da Vida de Laticínios, empresa voltada para a prestação de serviços de consultoria e treinamento para laticínios. Em meio a montes de registros, verificações e monitoramentos feitos todos os dias, Milana ressalta os diferenciais do Autocon – trole digital: “Com os dados desses formulários compilados no aplicativo, você consegue investigar tendências de desvios com maior clareza. E também faz com que esses dados se tornem, de fato, úteis ao laticínio e ajudem no dia a dia. Essa é a grande dificuldade que o Autocontrole digital consegue resolver.” O PAC é essencial para manter a qualidade e a segurança de todos os derivados do leite produzidos no Brasil. Apesar de muitos donos de laticínios ainda encararem apenas como burocracia, o PAC é, na verdade, um conjunto de procedimen – tos embasado nas boas práticas, e com o objetivo de manter a segurança dos alimentos dentro da indústria. É um modelo eficiente de inspeção sanitária, baseada em controle de proces – sos. Dá trabalho, mas é o resultado bem feito desse trabalho que garante a produção de um alimento de qualidade e que não apresente riscos à saúde do consumidor.
Tell Us What You Think
0Like0Love0Haha0Wow0Sad0Angry

0 Comment

Leave a comment